Carta Ao bancário II

Ao bancário II
Meu amor,

Nenhuma taxa de juros é tão alta quanto a taxa de amor que o meu coração tem por você. E, com uma vantagem: este amor é tão básico, tão puro e livre, que nem paga IOF ou CPMF; mas, entretanto, não admite que você entre em greve, não admite que você me faça esperar semanas na porta da sua “agência”, entendeu?
Não me deixe na fila, por favor… Apesar de não pertencer ao grupo da terceira-idade, acredito mercer atendimento prioritário. Preciso que você me destine atenção e créditos especiais, porque por você e para você eu assino qualquer cheque em branco.
Talvez você não tenha percebido, mas eu gosto tanto de você que dispenso a internet e os caixas-eletrônicos. Eles são muito impessoais! E, além disso, nunca apresentam este sorriso lindo e este olhar brilhante igual ao seu.
Meu amor, aja comigo como se eu fosse a grande oportunidade de uma aplicação de curto prazo. Sei que depois eu vou te convencer a fazer um investimento mais seguro e de menos risco… de longuíssimo prazo…

Beijo grande,
(assinatura)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: